21 de junho de 2012

Moamba da minha Avó Materna:)

Bem...fazer este prato trouxe-me tantas memórias...nunca tinha feito, apenas via fazer e confesso que em pequena, não prestei a devida atenção à maravilhosa cozinheira que a minha avó materna era! Já nos deixou há mais de 10 anos, mas acreditem, faz a mesma falta hoje que fazia depois daquele dia fatídico...em que uma mulher com o coração tão grande, foi traída pelo mesmo! Deixou-nos fisicamente, mas a sua cultura, a sua alegria continua comigo, com todos nós creio eu...passados 3meses, o meu avô materno não resistiu mais a viver sem ela e sem percebermos muito bem porquê...faleceu também...muitos de nós dizemos que foi por amor...
Mas não é de tristezas que quero falar hoje! Lembro-me daquela casa humilde, metade pedra, metade madeira, onde cresci com a natureza bem presente, galinhas, coelhos, entre outros, um campo repleto de coisas boas e saudáveis, aquela árvore de fruto onde nos juntávamos todos a comer a fruta...hummm belos figos:) Digamos que aquela casa era o pequeno paraíso que nem sabíamos que tínhamos! Conseguia juntar a família toda! quando digo toda...acreditem, era mesmo toda, os rituais de sábado à noite, e domingos...todos à volta da mesa, outros nos sofás, outros a brincar lá fora...mexer na terra...que saudades tenho disso! apanhar flores...fazer funerais a toupeiras com os meus primos...irmos à caça de tesouros pela floresta... e os aromas...bem...os aromas... únicos e maravilhosos! a minha avó enchia a casa, o pátio, o campo...de aromas únicos e intensos, e tudo que ela cozinhava tinha um cheiro característico! Sou uma felizarda de certa forma-Herdei o gosto que tanto ela como a minha amada avó paterna que também nos deixou, tinham pela cozinha! Uma mais rústica, outra mais citadina-aprendi imenso com as duas e Amo-as de coração e lhes agradeço pela riqueza que me deixaram! Mas ontem quem tinha imenso desejo de moamba era o meu avô paterno, também ele e a minha avó materna estiveram em Angola outrora e a minha avó sempre me disse que foi onde foi mais feliz lá:) embora também tenham estado na Venezuela e daí ter aprendido a fazer arepas...com a ajuda do meu mais que tudo, que também nasceu na Venezuela:) Mas bom...já me alonguei imenso eu sei...tinhas páginas para falar das culturas todas que a minha família tem:D Mas passemos ao jantar de ontem! Resumindo o meu avô paterno queria moamba, e eu arrisquei-me a querer fazê-la e que ficasse boa!

Então, sem querer ver receitas, perguntei-lhe mais ou menos se se lembrava do que levava, e acrescentei aquilo que eu me lembrava que levava:) Devo dizer que enquanto a estava a fazer , estava a encher-me de orgulho porque o aroma...-Devo dizer Vó que te senti comigo enquanto a fazia!:)
Moamba de Frango com funge e pirão
Se ficou perfeita?.... Sou super exigente e por isso acho que lhe faltou mais jindungo (pensava que  tinha posto de mais e afinal não). E podia ter posto depois nos pratos...mas só no final me lembrei disso...já não havia nada para pôr o jindungo:D


A minha receita:
Para a moamba:
1frango cortado aos pedaços
1lata de moamba comprada
quiabos
courgettes
xuxus
2tomates chucha
dentes de alho
cebola
cominhos e caril
1/2cubo de galinha
sal q.b
azeite
pimenta preta 
massa pimentão
vinagre de vinho
jindungo e piri piri


Para o funge:
125gr de farinha fubá de mandioca
375ml de água
sal, pimenta preta e noz-moscada


Para o pirão:
125gr de farinha de milho
350ml de água
sal 


A parte do frango não foi muito difícil...o pior de tudo foi sem dúvida o funge!! até o pirão não foi tão dificil...


Fiz assim:
Temperei o frango de um dia para o outro com sal, massa de pimentão , pimenta preta e alhos picados.
No dia seguinte, numa panela bem grande piquei uma cebola e alguns alhos e alourei em azeite(costuma usar-se óleo de Palma, mas quis evitar as calorias imensas e era caro e ia sobrar imenso que não is usar depois). Coloquei o cubo de galinha, e as especiarias a olho...não sei mesmo dizer quantidades porque vou sempre rectificando a gosto. Coloquei jindungo, e deixei alourar mais um pouco. Cortei os tomates em cubos e pus na panela, depois os quiabos cortados na horizontal e ao meio, as courgettes às rodelas e os xuxus aos cubos. Deixei alourar um pouco , tapei para ganhar sucos. Depois juntei a lata de moamba e tapei. Numa panela à parte alourei um pouco o frango e depois juntei-o à outra panela. Rectifiquei os sabores, com as especiarias todas (adoro cominhos e caril) e o vinagre (algumas gotas). Enquanto estava quente parecia me mais picante do que realmente ficou...talvez os legumes tenham absorvido e acalmou... mas podia ter levado o jindungo e juntavamos nos pratos.
Agora a parte pior...o funge...:D
Em metade da água diluí a farinha em frio. A outra metade pus a ferver e temperei com o sal, pimenta e noz-moscada. Juntei a metade que tinha a farinha à água a ferver e comecei a mexer. Não se pode parar de mexer...ia ficando sem braço:D porque ja tinha feito e fui mostrar ao meu avô, que me disse que ia querer mais...então fui fazer mais ...e aí pedi ajuda ao T. , porque já me doía o braço...é que tenho um problemazito nos braços...Gostei até de como ficou, não muito líquido, nem duro.


Depois o pirão segui a mesma teoria e ficou levemente mais duro e como eu gosto, de maneira a que se quiser pegar com as mãos, não se desfaça.

E assim foi a minha experiência nova:) Amei fazer este prato e um dia que a minha Mãe cá venha vou repetir e pôr ainda mais jindungo...é que ao telefone ela não se acreditava que eu tinha feito e que sabia fazer pirão:D
 Sou branca...mas o sangue não mente!:)


Espero que gostem:) volto em breve, hoje vou activar o meu sentido Selecção e ver o jogo...espero que corra bem! e vou agora cuscar-vos:) e depois estudar que os exames estão a chegar.
Já sabem...sejam felizes e ...façam alguém feliz!!! E para mandar a nostalgia embora...nada melhor que outro branco com sangue africano sim senhora!:)

24 comentários:

luci disse...

Amiga parabéns pelo prato ficou lindo e deve ser delicioso,como é bom ter lembranças boas gostei muito do seu post beijos

A menina Pobre disse...

Olá menina bonita:-). Obrigada pela tua mensagem. É um prazer e uma tentação de visitar e ver estes pratos deliciosos. A receita da tua avó parece ser deliciosa e acredito que nunca te esquecerás do sabor original. Bjinhos

Pam disse...

I've never heard of this but it looks and sounds delicious! I like all the good flavors mixed together, a perfect comfort food dish. I loved reading about all your memories growing up about your grandmother and family and all of you together on Saturdays and Sundays. Great! Have a great day, my friend!

Sandra Batista disse...

Que aspeto delicioso!!!
Nunca fiz moamba porque tenho uma receita "prometida" a fazer por uma amiga, vai para 3 anos......e não quero fazer sem antes provar a moamba da amiga...um dia destes vai ter de ser...3 anos é muito tempo :P
Beijinhos

Lilli disse...

I bet it tastes very good! Kisses!

A Paixão da Isa disse...

olha que engraçado ao ler a tua historia esta-me aver pois fui criada com a minha avo ela adorava fazer a cozinha por isso o meu gosto adorei o teu pratinho que nao conheço mas que esta super de aspceto bravo bjs

Andréa disse...

AMIGA,
ASSIM VC MATA QUALQUER UM DE VONTADE COM ESSA RECEITA MARAVILHOSA, É DE ENCHER OS OLHOS E A BOCA DE ÁGUA DE TANTA GOSTOSURA......HUMMM!
PRATO PERFEITO, AMO TUDO ISSO!
A MINHA AVÓ MATERNA FALECEU TBM HÁ 10 ANOS E O MEU AVÔ MORREU DEPOIS DE TRÊS MESES IGUAL AO SEU DE PAIXÃO, ELE FICOU MUITO TRISTE E MORREU.
AMEI O SEU POST, LINDO E EMOCIONANTE.
BJS ♥

MintJulep disse...

Que giro, os meus avós maternos tiveram um fim de vida em tudo semelhante. Após a minha avó morrer, o meu avô desistiu.
Moamba não é comigo...só mesmo a parte do frango e e...
http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

Anónimo disse...

Ò MINHA FILHA :para alem dessa maravilha que soubes-te muito bem fazer, fiquei emocionada com a descrição que fizes-te das nossas raizes,pois tudo o que è bom dura pouco tempo e nem sempre conseguimos aproveitar com mais intensidade, mas a vida esta feita de forma a que fique sempre incompleta pois tudo è tao fugaz que nem sempre nos da tempo para vivermos tudo e saboriarmos cada dia cada minuto,em familia. sem mais lamentos, OS MEUS PARABENS PELA TUA MOAMBA E TODOS OS TEUS DONS gracas a DEUS muitos beijos mamy

Joana disse...

Tem tudo óptimo aspecto :D

Há imenso tempo que tenho curiosidade de experimentar moamba, mas nunca tive oportunidade. Um dia experimento :D

A minha avó materna também é um dos meus grandes exemplos, e ela também cozinha de forma divinal. De vez em quando repetimos os pratos dela cá em casa, e aquilo sabe-me mesmo à felicidade ;)

Beijinhos e boa noite :D

são33 disse...

DESDE QUE VIM DE ANGOLA NUNCA MAIS COMI PIRÃO, QUE SAUDADES ME DEU VER ESSA COMIDINHA...ADOREI.
BJS

Sabor no Prato disse...

O lugar onde você cresceu deve ser lindo. É tão gostoso lembrar de nossa infância... Eu não conhecia este prato, mas ficou com um aspecto muito bom.

Abraços, Fabiana.
http://sabornoprato.blogspot.com.br

Suzanne Bean disse...

This looks sooooo delicious, my kind of food. I do love the story of your family!!! Wonderful!!!
And I must say that your new profile picture is beautiful!!!! :D

Corre como uma menina disse...

Também tive uma casa dessas... Metade em pedra, pobrezinha mas aconchegante, com fogão a lenha onde se juntava a família toda! E os verões que passei emploreirada na figueira?!! :)

E esse prato, mesmo antes de o provares, já era delicioso pelas memórias que te trouxe... ;)

Beijinhos**

Kelly disse...

Nossa fiquei com água na boca...parece delicioso.
Muito lindo o seu post...me lembrei da minha vó (já falecida tbm)saudadesss....Parabéns mais uma vez pelo post.
Um maravilhoso final de semana
bjos
Ke

Larissa Banister disse...

Achei tao fofo o comentario da tua mamy rs rs Muito legal a receita e o significado dela. Beijos

Evanir disse...

Algumas amizades são para sempre. Não há nada que se compare ao aconchego de uma
amizade do tipo caloroso e duradouro. Uma amizade baseada em pensamentos carinhosos,
em generosidade e franqueza, momentos partilhados, palavras de apoio e louvor.
Uma amizade que cresce através dos risos e lágrimas, momentos bons ou maus, sempre
mais forte e profunda...
*Ricardo Martins Santos*
È essa amizade que tenho por você repleta de amor e infinita ternura,,
pois amizade verdadeira é para sempre.
Nesse clima de amizade e saudades de visitar você
com carinho desejo um final de semana na paz e na luz.
Beijos no seu coração.
Evanir.
Adorei a receita estou trazendo para o Brasil.
E estou seguindo seu blog.
Amada só falta você me explicar o que é jindulgo certamente é outro nome no Brasil.

Moranga disse...

nada como as b oas recordaçoes de infancia... eu nunca comi comida africana... mas deve ser bom...

um beijo, Moranga =)

La Lengua de la Mariposa disse...

Qué guiso más rico, Coradinha. Espectacular. La combinación con el puré de patata ideal.
Un besazo.
Juan Carlos

Ariel disse...

Sempre que cá venho fico maravilhada com os teus dotes!! Isso e cheia de fome xD

Desculpa a minha ausência tem sido muito complicado aparecer por cá:s

Ora bem o aniversário foi espectacular:D! A tua sobremesa um sucesso toda a gente adorou especialmente o toque da canela:D

Muito muito obrigada beijinho grande*

Mokas disse...

Olá querida...a história dos teus avós é em tudo semelhante à história dos meus...isso sim são amores de verdade :)
Adorei a tua descrição e a tua moamba.
Também tive uma infância muito feliz, repleta de coisas boas e com alguns dos cheiros e das emoções que descreves...ai que saudades :)
bjts e bom fim de semana

Diana disse...

ahhhhhhhh aqui está a moamba ! tem bom aspecto e n me importava nada de provar ! :P mas n sei ainda o que é moamba ! :P Deve ser bom ter uma familia assim :P

beijinhos

Elsa disse...

Como te percebo. Tb adoro pirão. Tb sou branca, mas tal como a ti, está-me no sangue. Beijinhos

Elsa disse...

Como te percebo. Também adoro pirão e adorava qd a avó Isabel o fazia. Adoro os sabores angolanos, mas dispenso o jindungo. Ehehe. Tal cm a ti, tb a mim me está no sangue. Beijinhos